Notícias
O mais importante do setor imobiliário
Notícias
Voltar \ Vendas e preços das casas batem recordes no primeiro trimestre

Vendas e preços das casas batem recordes no primeiro trimestre

23 jun 2017
Vendas e preços das casas batem recordes no primeiro trimestre
Preços da habitação subiram 7,9% e vendas cresceram quase 20%, com destaque para imóveis existentes. As estatísticas confirmam o dinamismo do mercado imobiliário que é visível nas maiores cidades do país. O número de imóveis transaccionados no primeiro trimestre totalizou 35.178 alojamentos, um aumento de 19,4% face a igual período anterior, o que constitui um novo máximo na série disponível do Instituto Nacional de Estatística (INE), revela o organismo esta sexta-feira. Os preços também estão n

As estatísticas confirmam o dinamismo do mercado imobiliário que é visível nas maiores cidades do país. O número de imóveis transaccionados no primeiro trimestre totalizou 35.178 alojamentos, um aumento de 19,4% face a igual período anterior, o que constitui um novo máximo na série disponível do Instituto Nacional de Estatística (INE), revela o organismo esta sexta-feira. Os preços também estão no valor mais alto da série, iniciada em 2011.

Do total de transacções, muitas delas para alojamento turístico, 29.511 dizem respeito a alojamentos já existentes (83,9%) e apenas 5667 a alojamentos novos, ainda assim o valor mais elevado desde o quarto trimestre de 2015.

Entre o quarto trimestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2017, os dados do INE revelam que o número de alojamentos vendidos aumentou 2,4%. Este crescimento observou-se tanto nos alojamentos existentes (2,2%), como nos alojamentos novos (3,7%). Pela primeira vez desde o quarto trimestre de 2015, a variação trimestral do número das transacções dos alojamentos novos superou a dos alojamentos existentes.

No primeiro trimestre e em valor, as transacções de alojamentos familiares excederam os 4,3 mil milhões de euros, mais 265 milhões euros do que o anterior máximo registado no trimestre precedente. Em termos homólogos, o valor das vendas de alojamentos existentes e de alojamentos novos aumentou 32,6% e 6,4%, respectivamente.

Em termos de preços, a taxa de variação homóloga do índice de preços da habitação (IPHab) foi 7,9%. No caso dos alojamentos existentes, os preços das habitações aumentaram 9,2%, o mesmo que no trimestre anterior. Nos alojamentos novos, o aumento fixou-se nos 4,2%, a taxa mais elevada desde o primeiro trimestre de 2016.
 

Em relação ao trimestre anterior, o IPHab aumentou 2,1% (1,2% no quarto trimestre de 2016), elevando para oito o número de trimestres consecutivos com crescimento dos preços das habitações.

A Área Metropolitana de Lisboa liderou em vendas, com a realização de 12.381 transacções (35,2% do total). O Norte, região que representou 29,1% do número total de vendas de alojamentos, ultrapassou as dez mil vendas, o que não acontecia desde o segundo trimestre de 2010. Em termos de quotas, o Algarve e a Região Autónoma dos Açores foram aquelas que observaram os maiores acréscimos homólogos.

Segundo o INE, em valor, as vendas de alojamentos na Área Metropolitana de Lisboa aproximaram-se dos 2,1 mil milhões de euros (48,5% do total), constituindo-se como um novo máximo em termos relativos e absolutos da série disponível.

Fonte PUBLICO

 

Veja Também